OMS – prevenção e tratamento da perda auditiva infantil

Aparelhos auditivos em plataforma binaural
23 Março, 2018
A Surdez e as Doenças Raras
23 Março, 2018
Mostrar tudo

OMS – prevenção e tratamento da perda auditiva infantil

A propósito do dia mundial da audição, 3 de março, a Organização Mundial de Saúde (OMS) publicou um relatório dedicado à perda auditiva na infância. O documento sublinha que 5% da população mundial vive com perda auditiva ao nível da deficiência – 10% desse grupo são crianças residentes em países de poucos ou médios recursos.

Calcula-se que 40% destes casos estejam associados a causas genéticas, 31% tenha a ver com infeções (sarampo, rubéola e meningite) e 17% com complicações durante o parto. Considera ainda que 4% possam derivar de medicação ou drogas tomadas pelas mães durante a gravidez. Todavia, o relatório acredita que 60% dos casos poderiam ser evitados através de medidas de prevenção.

A vacinação apropriada e as boas práticas de higiene podem evitar as infeções, que provocam a perda auditiva, tal como os cuidados de saúde durante a gravidez para reduzir o risco de complicações durante o parto.

As sensações auditivas

As características fundamentais da sensação auditiva são: a sonoridade, a tonalidade e o timbre.

A sonoridade é a sensação de intensidade: permite-nos afirmar se o som é mais forte ou mais fraco.

A tonalidade é a sensação ligada à frequência: permite-nos saber se o som é mais agudo ou mais grave.

O timbre é a característica que nos permite diferenciar da mesma intensidade e tonalidade. A voz de cada pessoa tem um timbre próprio. O mesmo sucede com os vários instrumentos musicais, cada um tem o seu timbre próprio.